Loading...

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Sociologia, filosofia, História e Geografia - Simulado online com gabarito e comentário.



Simulado online de Humanas.
História: 10 questões
Geografia: 10 questões
Sociologia: 5 questões
Filosofia: 5 questões.












quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Israel, Palestina e Oriente médio - Questões com gabarito comentado




Israel, Palestina e Oriente médio. Um tema tão atual não pode ser negligenciado. Foi pensando nisso, que selecionei esse conjunto de questões, atuais, que tratam dos conflitos no oriente médio com ênfase na questão palestina. 

Bons Estudos! 


Professor Arão Alves




TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Desde o início de 2011, revoluções jovens, modernas e seculares depuseram os ditadores da Tunísia e do Egito, causando uma onda de revoltas que avançou além de suas fronteiras.
Esses movimentos de protesto ganharam o nome de Primavera Árabe. [...]
No entanto, a Primavera Árabe, que, num primeiro momento, encheu de esperança a população árabe, tomou rumos complexos, com os choques de interesses entre grupos políticos e forças econômicas e militares. A repressão aos protestos provocou levantes armados de grupos com apoio estrangeiro, intervenções militares externas e multiplicou áreas de conflitos. (A PRIMAVERA..., 2013. p. 72).


1. (Uneb 2014)  Os conflitos e tensões no mundo árabe tornaram-se motivo de grande preocupação mundial, neste início do século XXI, porém não são os únicos na história das sociedades.
Em relação aos conflitos internacionais, pode-se afirmar:
a) O Império Napoleônico, ao tentar impedir o estabelecimento de regimes liberais e a abolição do Antigo Regime, na Europa, o que iria ameaçar a supremacia industrial francesa no continente europeu, deflagrou um conflito de dimensões continentais.   
b) A corrida imperialista do século XIX, tendo como foco principal a África, relegou o Oriente Médio ao segundo plano, o que permitiu que essa região se desenvolvesse de forma autônoma e independente em relação aos interesses capitalistas europeus.   
c) A disputa pelas áreas produtoras de petróleo, no Oriente Médio, opôs os interesses alemães e ingleses, no contexto da Primeira Guerra Mundial, fato agravado pela construção da Estrada de Ferro Berlim – Bagdá.   
d) A imposição de regimes democráticos no Oriente Médio e no norte da África, pelos Estados Unidos, durante a Guerra Fria, funcionou como um mecanismo de contenção à imposição de regimes autoritários apoiados pela União Soviética.   
e) Os grupos terroristas Al Qaeda e Hamas, interessados na instabilidade política do Oriente Médio, têm fornecido armas e munições aos movimentos rebeldes, enquanto Israel, temeroso da instalação de regimes fundamentalistas islâmicos na região, apoia os governos autoritários sírio e iraniano.   


Resposta:

[C]

Como mencionado corretamente na alternativa [C], a Ferrovia de Bagdá foi, no início do século XX, projetada para interligar Berlim à Bagdá, até então, território do Império Otomano, que via na ferrovia, uma forma de expansão sobre áreas controladas pelos ingleses. Estão incorretas as alternativas: [A], porque ao promover sua política expansionista Napoleão contribuiu para a eliminação do Antigo Regime e, contraditoriamente, fortaleceu os movimento liberais na Europa; [B], porque a corrida colonial do século XIX ocorreu sobre o continente africano e asiático; [D], porque predomina no mundo árabe, desde o processo de descolonização, uma sucessão de regimes seculares e ditatoriais; [E], porque Israel não apoia a Síria ou o Irã.



  
2. (Mackenzie 2012)  Observe a sequência de mapas para responder a questão.



De acordo com os mapas e a evolução histórica da chamada “Questão Árabe-Israelense”, é correto afirmar que
a) o acordo de Paz de 1994 foi plenamente cumprido. As eventuais divergências entre palestinos e israelenses partem de grupos minoritários dos dois lados que não representam maiores consequências para a segurança da região.   
b) o território governado pela Autoridade Nacional Palestina que abriga a Cisjordânia goza de plena autonomia. Trata-se de um Estado soberano recentemente reconhecido pela ONU e pelo Estado de Israel.   
c) o Hamas é um grupo extremista israelense que, as desferir ataques a partir da Faixa de Gaza, contribui para dificultar um diálogo de paz entre os dois lados em conflito.   
d) a manutenção das colônias israelenses na Cisjordânia e o controle dos recursos hídricos do rio Jordão estão entre os pontos de divergência dos lados em conflito.   
e) os conflitos entre israelenses e palestinos derivam do fanatismo religioso islâmico e não tem qualquer relação com interesses territoriais.   


Resposta:

[D]

No conflito entre israelenses e palestinos, os principais problemas que dificultam um acordo de paz são:
- construção de assentamentos (conjuntos habitacionais) de judeus na Cisjordânia, o que dificulta a criação de um Estado Palestino independente com contiguidade territorial;
- a repartição dos recursos hídricos do rio Jordão e do aquífero da Cisjordânia;
- a disputa por Jerusalém, cidade anexada por Israel e considerada “sua capital”, mas que os palestinos também reivindicam a parte Oriental (habitada por muçulmanos) para ser sua futura capital;
- a atuação de grupos radicais judeus e palestinos/árabes (Hamas e Hizbolah).



  
3. (Eewb 2011)  Considere as organizações I e II para assinalar a alternativa correta:

I. Organização Fundamentalista criada na década de 80, para lutar contra o domínio Soviético no Afeganistão.
II. Grupo Islâmico no Combate a Israel apoiado por outros países, como Síria e Irã.

Os nomes das organizações I e II com respectivos países e/ou regiões em que elas tem maior expressão correspondem a:
a) Jihad, no Afeganistão e Hamas, no Líbano.   
b) Hezbollad, no Iraque e OLP, na Palestina.   
c) Hamas, na Palestina, e OLP, em Gaza.   
d) Al Qaeda, na Afeganistão, e Hezbollad, no Líbano.   


Resposta:

[D]

Com a invasão soviética surgiu o movimento de resistência ao invasor formado por muejaidins, a Al Qaeda (A Base) liderada por Osama Bin Laden. O Hezbollad é um movimento extremista com representatividade parlamentar no Líbano, mantido principalmente pelo Irã.



  
4. (Ufg 2014)  O conflito árabe-israelense caracteriza-se por motivos religiosos, político-territoriais, históricos, naturais e pelos diferentes períodos de trocas da posse das terras do vale do Rio Jordão e de Gaza, por hebreus e muçulmanos, durante vários séculos. A importância da localização estratégica da Palestina pode ser confirmada pela
a) posição política de Israel, que é aliado aos Estados Unidos e, no Oriente Médio, negocia constantemente com os Estados árabes o reconhecimento de sua autonomia na região.   
b) deflagração da Guerra da Independência, que estabeleceu o Estado de Israel por meio da posse das terras destinadas aos palestinos que viviam na região.   
c) resolução da ONU, que ordenou a retirada dos israelenses dos territórios que foram invadidos e tomados dos árabes durante a Guerra dos Seis Dias na região.   
d) decisão do Conselho Nacional Palestino, que fundou o Estado Palestino em Gaza e na Cisjordânia, o que estava em oposição aos interesses de Israel, que tem o controle na região.   
e) descoberta de reservas de gás marítimas, que intensificou uma disputa entre Palestina e Israel, visando à exploração e ao controle de oleodutos e dos recursos naturais na região.   


Resposta:

[E]

[A] INCORRETA – Israel não estabelece negociações com os países árabes para seu reconhecimento como Estado, com exceção de acordos isolados, como o de Camp David com o Egito.
[B] INCORRETA – A criação do Estado de Israel foi estabelecida pelo Plano de Partilha da ONU em 1947.
[C] INCORRETA – A ONU não expediu resolução acerca da desocupação das terras palestinas ocupadas em 1967.
[D] INCORRETA – O Estado Palestino definiu-se apenas após o acordo de Oslo de 1993.
[E] CORRETA – A descoberta de jazidas de gás natural na bacia do Mediterrâneo intensifica os conflitos sobre a terra.



  
5. (Upe 2014)  Sobre o assunto abordado na notícia a seguir, analise as seguintes afirmativas:



I. O confronto entre israelitas e palestinos envolve questões geopolíticas complexas, relacionadas à posse de territórios. Os palestinos reivindicam um Estado próprio e soberano.
II. Os Estados Unidos se posicionam como mediadores de uma possível solução em que Israel possa existir pacificamente com um novo Estado palestino, criado nos territórios da Síria e do Iraque.
III. O plano de Partilha da Palestina foi aprovado em 1945, tendo o território judeu sido reconhecido em 1946, quando a criação do Estado da Palestina e do Estado de Israel foi oficialmente instituída.
IV. Com a derrota da guerra de 1945, cerca de meio milhão de judeus e palestinos foram obrigados a deixar a terra onde viviam para se refugiarem na Arábia Saudita e na Síria.

Está CORRETO o que se afirma em  
a) I.    
b) II.    
c) I e II.    
d) III e IV.    
e) I, II, III e IV.   


Resposta:

[A]

Os itens incorretos são:
[II] Eventualmente os Estados Unidos são mediadores da paz entre Israel e palestinos; um novo Estado Palestino seria negociável a partir dos territórios de Gaza e Cisjordânia.
[III] A Partilha da Palestina foi em 1947 e em 1948, Israel declara sua independência unilateral.
[IV] Os conflitos na década de 1940, levaram Israel a ocupar territórios palestinos e muitos se refugiaram na Síria, Líbano e Arábia Saudita.



  
6. (Udesc 2014)  Analise as proposições sobre Israel e Palestina.

I. O conflito entre Israel e Palestina começou no século XX, quando os judeus começaram a comprar terras na Palestina. Na década de 30, milhares de judeus já viviam nesta região.
II. O primeiro confronto armado entre Israel e Palestina aconteceu em 1967, o que se convencionou chamar de Guerra dos Sete Dias.
III. A mais importante tentativa de paz entre Israel e Palestina, durante o século XX, aconteceu em 1993. O acordo foi assinado entre Yasser Arafat, líder da OLP (Organização para a Libertação da Palestina), e o primeiro ministro de Israel, Yitzhak Rabin.
IV. Em 2000, nova tentativa de paz foi negociada pelos EUA, sem sucesso, dando início à segunda intifada, o levante armado palestino.

Assinale a alternativa correta.  
a) Somente as afirmativas I, II e III são verdadeiras.    
b) Somente as afirmativas I, III e IV são verdadeiras.    
c) Somente as afirmativas II e IV são verdadeiras.    
d) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.    
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.    


Resposta:

[B]

O item [II] está incorreto, os primeiros conflitos entre israelenses e palestinos aconteceram com o aumento da presença judaica na região da Palestina no início do século XX. Os conflitos se intensificaram no período de partilha da Palestina entre os estados judeu e palestino (1947) e da declaração unilateral de formação do Estado de Israel (1948). A partir de então, Israel apoderou-se de grandes extensões de terras palestinas.



  
7. (Enem 2013)  Um gigante da indústria da internet, em gesto simbólico, mudou o tratamento que conferia à sua página palestina. O site de buscas alterou sua página quando acessada da Cisjordânia. Em vez de “territórios palestinos”, a empresa escreve agora “Palestina” logo abaixo do logotipo.
BERCITO, D. “Google muda tratamento de territórios palestinos”. Folha de S. Paulo, 4 maio 2013 (adaptado).

O gesto simbólico sinalizado pela mudança no status dos territórios palestinos significa o
a) surgimento de um país binacional.   
b) fortalecimento de movimentos antissemitas.   
c) esvaziamento de assentamentos judaicos.   
d) reconhecimento de uma autoridade jurídica.   
e) estabelecimento de fronteiras nacionais.   


Resposta:

[D]

Em dezembro de 2012, a ONU aprovou o ingresso da Palestina como Estado Observador não membro, e dessa forma, como mencionado corretamente na alternativa [D], a Palestina passa a ter reconhecimento de autoridade jurídica. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a Palestina não é um país binacional; [B], porque com o fortalecimento do partido Fatah, busca-se maior conciliação na questão territorial com os judeus; [C], porque tem havido desde 2012, autorização por parte do governo de Israel para novos assentamentos judaicos em territórios palestinos; [E], porque o estabelecimento das fronteiras palestinas foi estabelecido mais recentemente, com o Acordo de Oslo em 1993.



  
8. (Unioeste 2012)  A figura abaixo apresenta a atual distribuição territorial de um espaço historicamente conflituoso no Oriente Médio.




Considerando as áreas numeradas na figura, assinale a alternativa correta.
a) A figura representa o espaço de conflito entre o Iraque e o Kuwait e as áreas 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente ao Kuwait, à Síria, ao Iraque e à Arábia Saudita.   
b) A figura representa o espaço de conflito entre palestinos e israelenses e as áreas 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente ao Líbano, à Palestina, à Israel e ao Mar Mediterrâneo.   
c) A figura representa o espaço de conflito entre palestinos e israelenses e as áreas 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente à Faixa de Gaza, à Cisjordânia, à Israel e ao Mar Mediterrâneo.   
d) A figura representa o espaço de conflito entre o Iraque e o Kuwait e as áreas 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente ao Kuwait, ao Irã, ao Iraque e ao Golfo Arábico.   
e) A figura representa o espaço de conflito entre Índia e Paquistão e as áreas 1, 2, 3 e 4 correspondem, respectivamente à Caxemira, ao Afeganistão, ao Paquistão e à Índia.   


Resposta:

[C]

O mapa representa áreas onde o conflito entre palestinos e israelenses tem ocorrido com frequência nos últimos anos. Eis as características das áreas:

1. Faixa de Gaza – Território palestino controlado pelo Hamas (partido político, grupo fundamentalista islâmico sunita e grupo terrorista). A relação entre Israel e Hamas é conflituosa, marcada por eventuais atentados suicidas e ataques com mísseis rudimentares contra Israel, que em represália promove bombardeios em Gaza.
2. Cisjordânia – Território povoado por palestinos com a presença da Autoridade Palestina (presidente Mahmoud Abbas, partido moderado Fatah), e com a presença de assentamentos de judeus mais o controle militar israelense.
3. Israel – Território do Estado de Israel, por vezes, alvo da atuação de grupos extremistas.
4. Mar Mediterrâneo – A tensão é constante no Mediterrâneo, uma vez que Israel controla o mar territorial da Faixa de Gaza. Já ocorreram incidentes como o ataque israelense a navios de uma ONG (Free Gaza) em 2010. A ONU mantém uma missão de paz no Mediterrâneo com o auxílio da marinha de diversos países, inclusive a do Brasil.



  
9. (Uft 2011)  No mundo atual presenciamos conflitos étnicos, religiosos e povos sem um Estado-Nação definido, como no caso o povo curdo. A população curda chega a 26,3 milhões nos principais países onde esta população vive (TAMDJIAN,2005). Com base na informação, é correto afirmar que os curdos vivem principalmente: 
a) Na faixa de gaza entre a Palestina e Israel em que os conflitos são frequentes mediante a disputa de territórios, o povo curdo sofre a violência e é excluso de direitos.    
b) Na antiga Alemanha Oriental, com o fim da guerra fria os curdos ficaram sem pátria.    
c) Nas Repúblicas Independentes da antiga União das Repúblicas Soviéticas como Lituânia, Estônia, Letônia, em que as disputas pelo território têm ocorrido com um grande número de genocídio.    
d) Em países do Oriente Médio como Turquia, Síria, Irã, Iraque e Armênia em que os curdos não têm direitos políticos e são discriminados pelos governos.    
e) Em países do Oriente Médio como Arábia Saudita, Iraque, Iêmen, Israel, Líbano e Jordânia em que o petróleo tem sido um dos fatores pela disputa do território em que os curdos ficaram exclusos e sem pátria.   


Resposta:

[D]

No mundo atual, a zona de conflitos étnicos que se relacionam ao povo curdo é na região do Oriente Médio, na Turquia, Armênia, Azerbaijão, Irã, Iraque e Síria; é onde esses povos estão concentrados e desejam criar o Curdistão. Por ser uma área rica em petróleo, inúmeros conflitos são gerados.



  
10. (Ufpel 2008)  Observe a figura a seguir:


Nem as mais de 35 horas de viagem, nem o céu nebuloso de Porto Alegre. Nada tirou o sorriso de satisfação do rosto dos 10 refugiados palestinos que chegaram ontem à tarde ao Rio Grande do Sul.
            ("Zero Hora", 22 set 2007.)

Com relação ao problema dos refugiados palestinos, leia as afirmativas a seguir.

I. Muitos dos refugiados palestinos são fugitivos do conflito no Oriente Médio, que já haviam sido recebidos no Iraque nos anos 80, durante o governo de Sadam Hussein.
II. Como resultado da divisão da Palestina pela ONU e da criação de Israel, em 1948, milhares de palestinos foram retirados de suas casas e propriedades e se tornaram refugiados principalmente em Gaza, Cisjordânia e países árabes.
III. Com a queda do regime de Sadam Hussein, após o ataque americano em 2003, os palestinos que viviam no Iraque passaram a ser alvo das milícias xiitas, que os consideravam próximos do governo deposto.
IV. O estado palestino, criado pelo Acordo de Oslo, em 1993, tem sua implantação fiscalizada pela ANP (Autoridade Nacional Palestina), com a ajuda financeira dos Estados Unidos da América, da União Europeia e dos principais grupos palestinos: o Fatah e o Hamas.

Estão corretas apenas
a)  I e II.   
b)  II e IV.   
c)  I, III e IV.   
d)  I, II e III.   
e)  III e IV.   


Resposta:

[D]



  
11. (Uel 2008)  Os conflitos entre árabes, judeus e palestinos têm origem milenar, como milenar é a questão da soberania sobre os escassos recursos hídricos no Oriente Médio. Com base nos conhecimentos sobre o tema "tensões, conflitos, guerras", é correto afirmar que, na atualidade, há
a) conflitos entre os judeus e curdos pelo controle das águas na escassa região do Sahel, dominada por vegetação de savana, que recebe uma precipitação entre 150 e 500 mm por ano.   
b) conflitos entre as nações palestina e israelense, pelo controle do aquífero localizado no Rift Valley, com altitudes elevadas e  depressões ou fossas tectônicas que deram origem a extensos lagos como o Tanganica, o Vitória e o Niassa.   
c) conflitos entre israelenses e palestinos pelo domínio das águas da bacia do rio Jordão e conflitos entre turcos, sírios e iraquianos pelo controle das bacias hidrográficas dos rios Tigre e Eufrates.   
d) conflitos entre israelenses, sírios e libaneses, pelo domínio dos recursos hídricos das bacias hidrográficas dos rios Níger e Congo.   
e) conflitos entre turcos, árabes e palestinos pelo controle das águas dos sistemas lacustres do Tanganica e do Baikal.   


Resposta:

[C]



  
12. (Uemg 2014)  CONFLITOS MUNDIAIS CAUSADOS POR INTOLERÂNCIA

Depois da II Guerra Mundial, a ONU adotou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que colocava em pauta o “respeito universal e observância dos direitos humanos e liberdades fundamentais para todos. (...)". Passados muitos anos e outras muitas tentativas de garantir a liberdade e o respeito às diferenças, grande parte dos conflitos que hoje acontecem no mundo se misturam em uma complexa rede de fatores políticos, econômicos, religiosos e étnicos.
Analise o seguinte quadro, que apresenta a natureza de alguns conflitos geopolíticos que persistem no atual cenário mundial.

PAÍS
CONFLITO
Afeganistão
Disputa de poder político entre o grupo Talibã e a Aliança do Norte.
Nigéria
Intolerância entre muçulmanos que vivem no norte e cristãos que habitam as porções centro-sul.
Iraque
Combate entre diferentes milícias lideradas por grupos radicais Xiitas contra grupos Sunitas.
Israel
A criação de um futuro Estado Palestino, que afeta a Cisjordânia e parte oriental de Jerusalém.
Sudão
Grupos de refugiados que deixaram o país em função de guerrilhas motivadas por questões étnicas, entre muçulmanos e não muçulmanos.
Tailândia
Movimento Separatista do Sul, que criou uma atmosfera de suspeita e tensão entre budistas e muçulmanos.

(www.super.abril.com.br/blogs/superlistas . Acesso: 8/10/2012. Adaptado.)


Qual é a natureza comum entre os conflitos apresentados? 
a) São países asiáticos que combatem, por meio de suas milícias, as imposições políticas de seus governos ditatoriais.    
b) São países africanos democráticos que precisam estabelecer políticas de negociação entre os diferentes grupos radicais.    
c) São países asiáticos e africanos que, por meio de seus processos atuais de redemocratização política, étnica e religiosa, vivem em constantes conflitos armados.    
d) São países asiáticos e africanos que convivem com situações de extrema intolerância ideológica provocadas por diferenças religiosas.   


Resposta:

[D]

Diversos países asiáticos e africanos apresentam graves conflitos étnicos e religiosos. São exemplos: Nigéria (norte muçulmano e sul cristão/animista com atuação do grupo fundamentalista e terrorista Boro Haram) e Israel (conflito entre judeus e palestinos muçulmanos que lutam por um Estado independente com atuação de grupos como o Hamas).



  
13. (Uerj 2014)  A Declaração Universal dos Direitos Humanos (ONU, 1948) conta hoje com a adesão da maioria dos estados-nacionais. O conteúdo desse documento, no entanto, permanece como um ideal a ser alcançado. Observe o que está disposto em seu artigo XV:

1. Toda pessoa tem direito a uma nacionalidade.
2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua nacionalidade, nem do direito de mudar de nacionalidade.

portal.mj.gov.br


Desde a década de 1960, em virtude de conflitos, o direito expresso nesse artigo vem sendo sonegado à maior parte da população pertencente ao seguinte povo e respectivo recorte espacial:
a) árabe – regiões ocupadas pela Índia   
b) esloveno – distritos anexados pela Sérvia   
c) palestino – territórios controlados por Israel   
d) afegão – províncias dominadas pelo Paquistão   
e)
  


Resposta:

[C]


[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]

O estudioso Marcelo Buzzeto, sobre o assunto, explica que:

“(...) em 1967, houve uma nova onda expansionista-colonialista por parte de Israel, que ocupou militarmente Gaza, Cisjordânia, toda Jerusalém (que pelo plano de 1947 deveria ser administrada pela ONU), as Colinas de Golan (Síria) e a Península do Sinai (Egito). Com isso, a violência contra os palestinos só cresceu e, apesar das inúmeras resoluções da ONU, Israel não recuou até hoje para as fronteiras anteriores à 1967, pois essas terras invadidas (Gaza e Cisjordânia) seriam o território que, segundo a ONU, deveria ser o Estado Palestino (...)”

Sendo assim, os palestinos que vivem em territórios dominados por Israel têm cerceados vários dos seus direitos, desde o de ir e vir até o da nacionalidade.


[Resposta do ponto de vista da disciplina de Geografia]


Como mencionado corretamente na alternativa [C], a citação do enunciado refere-se à Questão Palestina, cuja disputa territorial entre árabes palestinos e judeus, foi permeada por diversos tratados, como o Plano de Partilha, de 1947, e várias guerras, como a Guerra dos Seis Dias (1967), em que Israel quadriplica seu território original, imputando aos palestinos a condição de uma nação sem pátria. Estão incorretas as alternativas [A], [B] e [D], porque as referências apontadas pelo enunciado não correspondem à situação das nações citadas.  



  
14. (Fgv 2013)  O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) informou hoje (4 de setembro) que o número de pessoas em fuga da Síria para países vizinhos subiu para mais de 100 mil em agosto. O número é considerado o maior total mensal até agora, elevando o conjunto de refugiados sírios registrados ou em espera para registo desde setembro de 2011 para mais de 235 mil.

http://www.onu.org.br/agosto-teve-maior-numero-de-fugas-da-siria-com-mais-de-100-mil-refugiados-diz-acnur/

Sobre os movimentos populacionais provocados pelo conflito sírio, é correto afirmar:
a) Desde agosto de 2012, quando se agravou a violência na Síria, o direito de asilo está garantido para todos os sírios que ingressarem na União Europeia.   
b) Devido à crise humanitária, o governo sírio está facilitando a emissão de vistos para quem optar por deixar legalmente o país.   
c) O número de refugiados é significativamente maior do que o número de deslocados internos pelo conflito, já que esses últimos não são atendidos pelo ACNUR.   
d) A maior parte dos refugiados sírios está abrigada provisoriamente em campos situados em território israelense.   
e) Entre os refugiados que se dirigem ao Iraque, encontram-se principalmente sírios de origem curda e iraquianos que haviam fugido para a Síria, e agora retornam à sua terra natal.   


Resposta:

[E]

Como mencionado corretamente na afirmativa [E], a maior composição da imigração de refugiados da Síria, país que se encontra em catastrófica guerra civil, corresponde aos antigos refugiados da guerra do Iraque (2003). Estão incorretas as alternativas: [A], porque o texto não faz referencia aos pedidos de asilo na União Europeia; [B], porque não há facilidades para obtenção de documentos legais cuja finalidade é abandonar o país; [C], porque o texto não faz menção aos deslocados internos; [D], porque os refugiados sírios dirigem-se ao Iraque e à Jordânia.



  
15. (Uel 2013)  Recentemente, o mundo assistiu a uma série de revoltas populares nos países árabes. A imprensa internacional destacou o papel das redes sociais nessas mobilizações contra os ditadores e a repressão dos governos sobre a população civil.
Sobre esses conflitos, assinale a alternativa correta.
a) A Jordânia viu seu rei ser deposto devido ao apoio dos países ocidentais e de Israel aos movimentos revoltosos.   
b) Na Tunísia, o processo revoltoso de setores populares foi sufocado por empréstimos vultosos da União Europeia.   
c) No Marrocos, a permanência da violência deve-se aos conflitos entre cristãos, muçulmanos e membros de religiões tribais.   
d) O Egito manteve Hosni Mubarak no poder devido à intervenção da Liga Árabe, com apoio norte-americano.   
e) O governo da Síria, apesar dos protestos internacionais, atacou os revoltosos com a anuência do Irã, da Rússia e da China.   


Resposta:

[E]

Como mencionado corretamente na alternativa [E], as tentativas de deposição do presidente sírio Bashar Al Assad têm resultado em massacres de civis e revolucionários com o explícito apoio do Irã; contudo, as tentativas de aprovação de sanções contra o país são vetadas pela China e Rússia, membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU. Estão incorretas as alternativas: [A], porque não ocorreu a deposição do rei jordaniano; [B], porque a Tunísia foi o primeiro país da sucessão de conflitos do mundo árabe, denominada “Primavera Árabe” que resultou na deposição do presidente Zine El Abidine Bem Ali; [C], porque os conflitos no Marrocos têm como causa a insatisfação popular perante governos ditatoriais seculares e à recessão econômica que atingiu o país; [D], porque ocorreu a queda do presidente Hosni Mubarak em 2011 e sua morte em 2012.



  
16. (Upe 2013)  Sobre o contexto geopolítico, apresentado na figura a seguir, é CORRETO afirmar que



a) os Estados Unidos da América pretendem reforçar o regime absolutista da Turquia, país que está situado no limite entre a Europa e a Ásia e vem enfrentando uma série de críticas do Mercosul sobre a falta de respeito às liberdades públicas.   
b) Israel, Arábia Saudita, Síria, Jordânia e Turquia são países aliados militares dos Estados Unidos e promovem, em conjunto, uma geopolítica de enfrentamento ao território Curdo que briga pelo uso das águas dos rios Tigre e Eufrates.   
c) os países, literalmente referidos na figura, localizam-se no Oriente Médio e possuem grande importância econômica e geoestratégica. Essa região é de grande interesse de potências mundiais, além de apresentar, de forma geral, conflitos religiosos, sociais e territoriais.   
d) Israel, Arábia Saudita, Síria, Jordânia e Turquia concentram parte das reservas mundiais de petróleo e também de gás natural, razões pelas quais esses países de tradição islamita se unem politicamente contra os Estados Unidos.   
e) a Jordânia é o único país do Oriente Médio onde a água é foco de disputas e, até, de conflitos militares. Com o crescimento econômico e a expansão da agricultura, esse país vem recebendo apoio incondicional dos Estados Unidos.   


Resposta:

[C]

A charge refere-se ao quadro de tensão no Oriente Médio, bastante comum na região nas últimas décadas. O Oriente Médio é uma região estratégica do ponto de vista econômico e geopolítico visto que apresenta grandes reservas de petróleo exportadas para países desenvolvidos e emergentes. Também apresenta expressiva complexidade devido às constantes intervenções de grandes potências (a exemplo das invasões dos EUA no Afeganistão em 2001 e no Iraque em 2003), mudanças políticas (Primavera Árabe: Tunísia, Egito, Líbia, Iêmen, Barein e Síria), ao crescimento do fundamentalismo islâmico e as tensões étnicas, religiosas e territoriais, a exemplo do conflito entre palestinos e israelenses.



  
17. (Uern 2012)  “Os israelenses reagiram com frieza nesta sexta-feira (23/09/2011) ao discurso do presidente palestino, Mahmoud Abbas, na Assembleia Geral da ONU (...)”.

(http://oglobo.globo.com/mundo/israelenes-veem-discurso-de-abbas-naonu-como-incendiario-2694053)


Os palestinos tentam, através de todas as vias diplomáticas, conseguir que
a) Israel libere os portos da Faixa de Gaza para a exportação de petróleo.   
b) a ONU liberte políticos presos injustamente por Israel.   
c) os Estados Unidos pressionem Israel para desocupar os seus territórios.   
d) a ONU reconheça o Estado palestino, como de direito.   


Resposta:

[D]


Como mencionado corretamente na alternativa [D], em 2011 o presidente da Palestina Mahmoud Abbas inicia uma campanha para o reconhecimento do Estado Palestino na ONU, embora parte do território da Cisjordânia ainda esteja ocupado por Israel e haja forte animosidade entre Palestina e Israel. Estão incorretas as alternativas: [A], porque a Faixa de Gaza não produz petróleo; [B], porque a ONU não executou prisões de políticos palestinos; [C], porque embora parte dos territórios que cabem a Palestina desde o acordo de Oslo (1993) ainda estejam ocupados por Israel, os Estados Unidos são tradicionalmente aliados e interlocutores diplomáticos de Israel, e não da Palestina. 


HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados