Google+ Followers

Oriente Médio e Palestina

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Cinema Brasileiro e História (1946-1964)

Você conhece a História do Cinema brasileiro no período da experiência democrática (1946-1964)? Nesse pequeno vídeo trataremos desse assunto. Vamos a aula de hoje?

Para não perder as novidades, inscreva-se no Canal: https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Teatro, Cinema, História e Vestibular - questões comentadas





Para não perder as novidades, inscreva-se no canal e clique no sino:

https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1

1.   Rui Guerra e Chico Buarque de Holanda escreveram uma peça para teatro chamada "Calabar", pondo em dúvida a reputação de traidor que foi atribuída a Calabar, pernambucano que ajudou decisivamente os holandeses na invasão do Nordeste brasileiro, em 1632.

- Calabar traiu o Brasil que ainda não existia?  Traiu Portugal, nação que explorava a colônia onde Calabar havia nascido? Calabar, mulato em uma sociedade escravista e discriminatória, traiu a elite branca?

Os textos referem-se também a esta personagem.

Texto I:

"... dos males que causou à Pátria, a História, a inflexível História, lhe chamará infiel, desertor e traidor, por todos os séculos"
            Visconde de Porto Seguro, in: SOUZA JÚNIOR, A. Do Recôncavo aos Guararapes. Rio de Janeiro: Bibliex, 1949.

Texto II

"Sertanista experimentado, em 1627 procurava as minas de Belchior Dias com a gente da Casa da Torre; ajudara Matias de Albuquerque na defesa do Arraial, onde fora ferido, e desertara em consequência de vários crimes praticados..." (os crimes referidos são o de contrabando e roubo).

            CALMON P. História do Brasil. Rio de Janeiro: José Olympio, 1959.

Pode-se afirmar que:
a) A peça e os textos abordam a temática de maneira parcial e chegam às mesmas conclusões.   
b) A peça e o texto I refletem uma postura tolerante com relação à suposta traição de Calabar, e o texto II mostra uma posição contrária à atitude de Calabar.   
c) Os textos I e II mostram uma postura contrária à atitude de Calabar, e a peça demostra uma posição indiferente em relação ao seu suposto ato de traição.   
d) A peça e o texto II são neutros com relação à suposta traição de Calabar, ao contrário do texto I, que condena a atitude de Calabar.   
e) A peça questiona a validade da reputação de traidor que o texto I atribui a Calabar, enquanto o texto II descreve ações positivas e negativas dessa personagem.   
  
2.   A afirmação cultural do Brasil é importante para a construção da sua sociedade e uma maior liberdade de expressão. No século XX, vários artistas se destacaram nas suas produções, inclusive ganhando projeção internacional. Em relação ao cinema, julgue como  (C) ou (E) as afirmativas abaixo.
(     )  Gláuber Rocha apresentou ideias e dirigiu filmes marcantes politicamente, sendo polêmico nas suas obras mais conhecidas.  
(     )  Walter Salles tem conseguido lugar significativo nas produções internacionais, com filmes, como Central do Brasil.  
(     )  Nélson Pereira dos Santos ganhou prêmios com a direção de São Bernardo, fazendo parte de uma geração de cineastas mais tradicionais.  
(     )  Anselmo Duarte recebeu o prêmio de Festival de Cannes com O Pagador de Promessas, filme que analisa a religiosidade do povo brasileiro.  
(     )  Fernando Meireles firmou-se como diretor, sendo contemplado com homenagens, no Festival de Veneza, por seus filmes românticos.  
  
3.   "O ano de 1967 surpreendeu a todos com o sucesso nacional de uma peça de teatro. A intenção do autor não era menos de esquerda que a do Teatro de Arena. Mas os seus textos, não mais do que duas ou três personagens, atribuíam ao social apenas a função de pano de fundo, concentrando-se nos conflitos interindividuais, forçosamente psicológicos. Além disso, a estranha humanidade que habitava seus dramas, composta de prostitutas de terceira categoria, desocupados, cáftens, garçons homossexuais, não constituía propriamente o povo ou o proletariado, nas formas dramáticas imaginadas até então." (Décio de Almeida Prado - Teatro: 1930-1980 (ENSAIO DE INTERPRETAÇÃO), in HISTÓRIA GERAL DA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA III - O BRASIL REPUBLICANO - ECONOMIA E  SOCIEDADE - 1930-1964. Texto adaptado).

Identifique, a partir dos subsídios do texto, o autor e respectiva peça teatral:
a) Nelson Rodrigues - BONITINHA MAS ORDINÁRIA.   
b) Dias Gomes - O PAGADOR DE PROMESSAS.   
c) Plínio Marcos - NAVALHA NA CARNE.   
d) Gianfrancesco Guarnieri - ELES NÃO USAM BLACK-TIE.   

e) Glauber Rocha - TERRA EM TRANSE.   




Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 [E]

A questão refere-se ao episódio famoso no contexto da invasão holandesa em Pernambuco e pode ser resolvida a partir de uma leitura atenta do texto e das alternativas propostas. Tanto a peça como o texto II questionam a suposta condição de traidor atribuída à Calabar e o texto I reafirma essa suposta traição.  

Resposta da questão 2:
 V – V – F – V – F

Nelson Pereira dos Santos faz parte da geração de cineastas inovadores, do “cinema novo” e seu principal filme foi O pagador de promessas. Fernando Meirelles é um cineasta contemporâneo, que alcançou sucesso na década inicial do século XX com o filme Cidade de Deus.  

Resposta da questão 3:
 [C]  

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Questões comentadas: Década de 1950 e a Bossa Nova





Para não perder as novidades, inscreva-se no Canal e clique no sino:



1.   O período da História do Brasil conhecido como República Democrática (1946-1964) apresentou um grande dinamismo econômico-social. Também caracterizou-se por uma forte efervescência cultural, que acompanhou o crescimento da economia e da urbanização. Sobre esse processo, é INCORRETO afirmar:
a) Como efeito da constituição de uma “cultura de massas” no país, tivemos o aumento da circulação dos jornais, o incremento do rádio e o surgimento da televisão, com a inauguração da TV Tupi, em São Paulo, em 1950.   
b) Na literatura, a maior liberdade política do período permitiu o surgimento de um movimento de escritores conhecido como “terceira geração modernista”, que apostou na experimentação da linguagem, como Guimarães Rosa.   
c) A produção cinematográfica brasileira conhecida como “chanchada”, comédia musical popular da Atlântida, iria atingir o seu auge durante os anos 50, momento de aceleração da industrialização no País.   
d) Houve significativa diversificação da música nacional, com o surgimento de movimentos musicais que apresentavam novas formas de expressão e questionavam os valores tradicionais, como a Bossa Nova e a Jovem Guarda.   
e) As artes plásticas foram renovadas por uma geração de artistas que iria abandonar a crítica social e a arte figurativa em favor de uma estética mais formal, como o neo-concretismo de Lygia Clark e de Hélio Oiticica.   


Resposta:

 [D]

Somente a alternativa [D] está correta. A questão exige diversos conhecimentos sobre a República Liberal Populista, 1946-1964. A questão pede para assinalar a incorreta, [D], a Jovem Guarda surgiu na segunda metade da década de 1960 liderada por Roberto Carlos, Erasmo Carlos, Wanderléa e outros, não questionavam a política vigente, ou seja, a ditadura militar. Após emplacar grandes sucessos, como “Quero Que Vá Tudo Pro Inferno”, “Festa de Arromba”, “Biquíni Amarelo”, “Meu Bem” e “A Festa do Bolinha”, a Jovem Guarda começou a se esgotar durante o fim da década de 60. Sem dúvida, a maior crítica foi a falta de engajamento político e social de suas canções. De qualquer forma, a Jovem Guarda revelou grandes artistas, como Roberto Carlos, por exemplo, considerado por alguns como um dos maiores cantores da história do Brasil.



  
2.   Chega de Saudade
Composição: Tom Jobim e Vinícius de Moraes

Vai minha tristeza
E diz a ela que sem ela não pode ser
Diz-lhe numa prece
Que ela regresse
Porque eu não posso mais sofrer

Chega de saudade
A realidade é que sem ela
Não há paz não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim
Não sai de mim
Não sai

Mas, se ela voltar
Se ela voltar que coisa linda!
Que coisa louca!
Pois há menos peixinhos a nadar no mar
Do que os beijinhos
Que eu darei na sua boca(...)


A Letra da música acima é normalmente apresentada como a precursora da Bossa Nova. Ela apareceu pela primeira vez em 1958 no LP, com o mesmo nome da música, do cantor João Gilberto, que, a partir desse momento, inovava a música brasileira com uma nova “batida” de violão. A chamada Bossa Nova foi produto do intuito de um grupo de jovens que desejavam renovar a música brasileira, já que o que era tocado no rádio não representava o novo estilo de vida da juventude do período.

A Bossa Nova, como movimento, tinha características que estavam em consonância com o momento político vivido pelo Brasil, pois 
a) apresentava a vida no campo, a terra e os animais como temáticas principais. Nesse período os governos brasileiros levavam a cabo a reforma agrária e a defesa da agricultura familiar.    
b) percebe-se uma incisiva defesa da democracia e das liberdades individuais, já que, vivia-se uma ditadura que usava da repressão e censura para calar o meio artístico.    
c) suas letras demonstravam o engajamento político de jovens de esquerda que defendiam um golpe comunista contra o Governo Jango, que era completamente subserviente aos EUA.    
d) era uma música moderna com novos arranjos harmônicos e novos temas que se associavam a urbanização e a industrialização que marcaram o governo Juscelino Kubitschek.   


Resposta:

[D]

A questão remete ao surgimento da Bossa Nova em 1958 vinculada ao governo JK, 1956-1960. A Era Vargas, 1930-1945, representou a transição do Brasil arcaico-tradicional-rural para o Brasil moderno-urbano-industrial. Vargas criou a indústria de base. A era JK, 1956-1960, com seu Plano de Metas, defendeu o nacional desenvolvimentismo com o lema “50 anos de progresso em 5 anos de governo”. Abriu a economia do país para o capital externo, nasceu e fortaleceu a indústria de bens de consumo duráveis como automóveis, eletrodomésticos, etc. Foi surgindo um novo estilo de vida, uma classe média urbana com novas demandas sociais. Eram jovens estudantes buscando o novo. Assim surgiu a Bossa Nova no Rio de Janeiro, estudantes em sacadas de apartamentos de frente para o mar, com seu violão e uma nova batida anunciando uma nova era, um novo estilo ligado a um novo contexto.



  
3.   Bossa nova é ser presidente
desta terra descoberta por Cabral.
Para tanto basta ser tão simplesmente:
simpático, risonho, original.
Depois desfrutar da maravilha
de ser o presidente do Brasil,
voar da Velhacap pra Brasília,
ver Alvorada e voar de volta ao Rio.
Voar, voar, voar.
[...]

(Juca Chaves apud Isabel Lustosa. Histórias de presidentes, 2008.)

A canção Presidente bossa-nova, escrita no final dos anos 1950, brinca com a figura do presidente Juscelino Kubitschek. Ela pode ser interpretada como a
a) representação de um Brasil moderno, manifestado na construção da nova capital e na busca de novos valores e formas de expressão cultural.   
b) celebração dos novos meios de transporte, pois Kubitschek foi o primeiro presidente do Brasil a utilizar aviões nos seus deslocamentos internos.   
c) rejeição à transferência da capital para o Planalto Central, pois o Rio de Janeiro continuava a ser o centro financeiro do país.   
d) crítica violenta ao populismo que caracterizou a política brasileira durante todo o período republicano.   
e) recusa da atuação política de Kubitschek, que permitia participação popular direta nas principais decisões governamentais.   


Resposta:
  
[A]


Durante o governo JK, apoiado na política desenvolvimentista do Plano de Metas, o crescimento urbano foi acompanhado pelo crescimento de uma "classe média", em grande parte vinculada ao setor de serviços, ampliando-se também o consumo. Essa situação foi responsável pela ideia de que aquele momento representava os “anos dourados” da economia brasileira.




sábado, 10 de fevereiro de 2018

Samba, História e Bossa Nova


Você sabe qual gênero musical tornou-se cartão de visita do Brasil no exterior, a partir da década de 1950, influenciando até mesmo o Jazz? Nesse pequeno vídeo trataremos desse e de outros assuntos

Para não perder as novidades, inscreva-se no Canal e clique no sino:
https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1


sábado, 3 de fevereiro de 2018

Música, História, Seca e Urbanização

Qual a relação histórica entre seca urbanização e música. Nesse pequeno vídeo falaremos desse e de outros assuntos acerca das manifestações culturais durante a experiência democrática brasileira.

Professor Arão Alves


Para não perder as novidades, inscreva-se no canal e clique no sino:
https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1



quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Questões Comentadas CESPE História Contemporânea

Questões Comentadas de História Contemporânea, abordando Unificação Alemã, Período entre-guerras e Guerra Fria.
As questões são acompanhadas de texto e áudio para você estudar em qualquer lugar, usando dois de seus sentidos.

Para não perder as novidades, inscreva-se no Canal e clique no sino:


https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1



terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Prova de História: Da idade moderna à unificação Alemã





Para não Perder as novidades, inscreva-se no canal e clique no sino:
https://www.youtube.com/channel/UC23whF6cXzlap-O76f1uyOw/videos?sub_confirmation=1

1.   O Iluminismo trouxe uma nova concepção de homem e de mundo. Dentre os iluministas, Rousseau (1712 - 1778) pode ser considerado o mais polêmico. Ele glorificava os valores da vida natural e atacava a corrupção e a avareza da sociedade aristocrática. Foi um importante defensor da pequena burguesia e inspirador dos ideais da Revolução Francesa. Para Rousseau a democracia verdadeira estava centrada em um trinômio formado por
a) liberdade - propriedade - família.   
b) liberdade - igualdade - vontade geral.   
c) contrato social - igualdade - voto direto.   
d) vida natural - igualdade - humanidade.   
e) constituição - fraternidade - revolução.   

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:
Um pensamento liberal moderno, em tudo oposto ao pesado escravismo dos anos 1840, pode formular-se tanto entre políticos e intelectuais das cidades mais importantes quanto junto a bacharéis egressos das famílias nordestinas que pouco ou nada poderiam esperar do cativeiro em declínio.
(BOSI, Alfredo. Dialética da Colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992, p. 224)



2.   Faz parte das características do pensamento liberal europeu, no século XIX, a defesa
a) da liberdade de imprensa e de ações afirmativas visando à reparação estatal a grupos discriminados.   
b) da distribuição equitativa de riquezas e do estado de bem-estar social.    
c) do livre cambismo e do direito à propriedade privada.    
d) da liberdade de culto e do mutualismo.    
e) da nacionalização dos meios de produção e da doutrina do destino manifesto.    
  
3.   O Parlamento Inglês, ao promulgar o chamado Ato de Supremacia (Act of Supremacy), em 1534, subordinou as leis da Igreja à soberania jurídica das leis civis, concedendo ao Rei Henrique VIII o poder de “único chefe supremo da Igreja”. O resultado do Ato de Supremacia foi/foram:
a) a difusão do protestantismo calvinista, principalmente pela Escócia.   
b) o início do expansionismo inglês, constituindo as bases do seu império colonial.   
c) a centralização de poder, que esteve na base da reforma anglicana.   
d) a implantação do catolicismo, que gerou repressão tanto dos reformistas quanto do parlamento inglês.   
e) os conflitos entre o Rei e o Parlamento, pois o primeiro buscava restaurar antigos direitos feudais retirados da Magna Carta de 1215.   
  
4.   Tomando como base a citação abaixo:

“A história escrita do mundo é, em larga medida, uma história de guerras, porque os Estados em que vivemos nasceram de conquistas, guerras civis ou lutas pela independência. Ademais, os grandes estadistas da história escrita foram, em geral, homens de violência, pois ainda que não fossem guerreiros – e muitos o foram –, compreendiam o uso da violência e não hesitavam em colocá-la em prática para seus fins”.

KEEGAN, John. Uma História da Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 1995, p. 399.


Assinale a alternativa CORRETA.
a) A Guerra dos Cem anos foi um conflito ininterrupto ocorrido no século XVI que envolveu duas das principais potências da Europa: Inglaterra e França. O cenário era marcado por fortes crises e pelo crescimento da economia urbana e do comércio.   
b) O primeiro conflito bélico que teve proporções globais ocorreu entre 1941 e 1945 e foi chamado de Primeira Guerra Mundial, batizada por seus contemporâneos como “A grande guerra”.   
c) O processo de independência dos Estados Unidos ocorreu na virada da década de 1770 para 1780. No Segundo Congresso Continental, ocorrido no dia 04 de julho de 1776, foi escrita a Declaração de Independência.   
d) Entre 1965 e 1975 ocorreu a guerra do Vietnã: uma batalha sangrenta e custosa, mas que marcou a maior vitória americana na Ásia durante o século XX e a derrocada do comunismo naquela região do globo.   
e) Liderado por Fulgêncio Batista e patrocinado pelos Estados Unidos, a Revolução Cubana marcou o fim do regime comunista que foi instaurado na ilha de Cuba por Fidel Castro e Che Guevara.   
  
5.   A primeira lei de Kepler demonstrou que os planetas se movem em órbitas elípticas e não circulares. A segunda lei mostrou que os planetas não se movem a uma velocidade constante.
PERRY, Marvin. Civilização Ocidental: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. 289. (Adaptado)

É correto afirmar que as leis de Kepler
a) confirmaram as teorias definidas por Copérnico e são exemplos do modelo científico que passou a vigorar a partir da Alta Idade Média.   
b) confirmaram as teorias defendidas por Ptolomeu e permitiram a produção das cartas náuticas usadas no período do descobrimento da América.   
c) são a base do modelo planetário geocêntrico e se tornaram as premissas cientificas que vigoram até hoje.   
d) forneceram subsídios para demonstrar o modelo planetário heliocêntrico e criticar as posições defendidas pela Igreja naquela época.   
  
6.   (...) Em termos de produtividade econômica, a transformação social foi um êxito imenso; em termos de sofrimento humano, uma tragédia, aumentada pela depressão agrícola depois de 1815 que reduziu o pobre rural à miséria mais desmoralizadora (...). Porém, do ponto de vista da industrialização havia consequências benéficas, pois uma economia industrial necessita de trabalhadores, e onde se podia obtê-los senão no antigo setor não industrial?

Hobsbauwn, Eric. A Revolução Industrial. In As Revoluções Burguesas.


No trecho acima, o autor analisa consequências da Revolução Industrial na Inglaterra. Sobre o texto e o contexto, é correto afirmar que
a) a Revolução Industrial na Inglaterra marcou a passagem da sociedade rural para a industrial, apontando que, mesmo antes da introdução das máquinas, as manufaturas domésticas sediadas no campo tendiam a desaparecer pela falta de competitividade de seus produtos.   
b) a tendência à estabilização das populações campesinas e de pequenos burgueses, no interior rural inglês, foi um empecilho que acabou por gerar medidas governamentais, sancionadas pelo Parlamento a fim de solucionar tal problema social.   
c) com os cercamentos dos campos, no século XVIII, e pela consequente expropriação dos trabalhadores de seus meios de trabalho, o país contava com um enorme contingente de mão de obra desempregada nas cidades, disponível para o trabalho industrial.   
d) a grave crise agrícola de 1815, acompanhada pela epidemia de peste bubônica que atacou, principalmente, o interior agrícola do país, acabou por gerar um grande êxodo rural e um enorme fluxo populacional, disposto a trabalhar nas cidades, mesmo com baixo índice salarial.   
e) a ganância dos grandes proprietários de terra ingleses, interessados em exportar seus produtos para os novos centros industriais do país, acabou por ocasionar a situação de penúria, relatada no texto, em que se encontrava a população rural na época.   
  
7.   “Uma sociedade de bem-estar social teria sem dúvida distribuído alguns destes vastos acúmulos para fins sociais. Na Inglaterra do período de 1780 a 1840 nada era menos provável. Virtualmente livre de impostos, as classes médias continuaram a acumular em meio a um populacho faminto, cuja fome era o reverso daquela acumulação.”
HOBSBAWM, Eric. A Era das Revoluções: Europa, 1789-1848.
Tradução de Maria Tereza Lopes Teixeira e Marcos Penchel.
Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977, p. 75.


Em resposta às transformações acima salientadas, os trabalhadores organizaram-se para lutar por seus direitos, formando
a) partidos operários de composição camponesa e de multidões em paralisação.   
b) manifestações fabris de exigência de salário e de impedimento de grevistas.   
c) associações políticas de discussões sindicais e de simpatia pelos cercamentos.   
d) movimentos sociais de destruição de máquinas e de reivindicações por escrito.   
  
8.   A morte de Carlos I, rei da Inglaterra, em 1649, conforme demonstra a imagem abaixo, teve como principal(ais) significado(s) sociopolítico(s) a(o)




a) crise e o declínio do absolutismo.   
b) implementação da República inglesa.   
c) restabelecimento das relações feudais.   
d) irrupção de movimentos liberais pró-presidencialismo.    
e) estabelecimento da guerra civil e o fim do Reino Unido.   
  
9.   Leia o texto a seguir.

Após a decapitação do rei, o Parlamento sofreu nova depuração. Um Conselho de Estado, com 41 membros, passou a exercer o Poder Executivo. Mas o controle do Estado estava de fato nas mãos de Cromwell [...] Ofereceram-lhe a coroa, mas ele a recusou: na prática já era um soberano e podia até fazer seu sucessor.

PILETTI, Nelson; ARRUDA, José Jobson de A. Toda a História. São Paulo: Ática, 2000, p. 228.


Após a morte de seu líder, em 1658, o destino da chamada “República de Cromwell” foi marcado pela
a) deposição, já no ano seguinte, de seu filho e sucessor, Richard Cromwell, permitindo o início da fase de Restauração.    
b) reformulação e fortalecimento do Parlamento inglês, num golpe militar conhecido como Revolução Gloriosa.    
c) proibição das práticas puritanas, fazendo com que muitos membros do movimento migrassem para a América.    
d) invasão de Guilherme de Orange, que implantou a Lei do Teste, obrigando a todos os funcionários públicos a se declararem católicos.    
  
10.   A unificação alemã foi articulada pelo reino da:
a) Prússia, após a derrota da Comuna de Paris na Guerra Franco-Prussiana, apoiado em uma aliança com a aristocracia austríaca e a burguesia prussiana.   
b) Áustria, devido à sua superioridade industrial e militar dentro da Confederação Germânica, apoiado em uma aliança com a aristocracia prussiana.   
c) Áustria, como resposta à ameaça prussiana de unificação após a instituição do Zollverein na Confederação Germânica, apoiado em uma aliança com a aristocracia austríaca.   
d) Prússia, devido ao seu poderio militar e força econômica dentro da Confederação Germânica, apoiado em uma aliança entre a aristocracia e a alta burguesia.   

e) Prússia, devido à mobilização nacionalista da Confederação Germânica durante a Guerra Franco-Prussiana, apoiado em uma aliança com a grande burguesia austríaca.   


Gabarito: 

Resposta da questão 1:
 [B]  


Resposta da questão 2:
 [C]


Dentre as bases do pensamento iluminista está a fisiocracia, política econômica que defendia a não intervenção estatal na economia e a autorregulação do mercado. Nesse sentido, o livre cambismo e o direito à propriedade privada também eram defendidos pelo pensamento liberal.  

Resposta da questão 3:
 [C]


Somente a proposição [C] está correta. A questão faz menção ao surgimento do Anglicanismo na Inglaterra, em especial a aprovação do Ato de Supremacia em 1534 oficializando a religião Anglicana. A Reforma Protestante teve diversas motivações, tais como: política, econômica e religiosa. O Luteranismo na Alemanha beneficiou economicamente os nobres em detrimento dos camponeses anabatistas que foram assassinados. O Calvinismo beneficiou a burguesia conforme menciona a importante obra de Max weber “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”. O Anglicanismo criado pelo rei da Inglaterra, Henrique VIII, beneficiou o próprio Estado com a centralização política nas mãos dos reis e ainda confiscou os bens da Igreja.  

Resposta da questão 4:
 [C]


Somente a proposição [C] está correta. A Guerra dos Cem Anos, 1337-1453, teve intervalos, por conta da Peste Negra. A Primeira Guerra Mundial ocorreu entre 1914-1918. OS EUA perderam na Guerra do Vietnã provocando, além de perdas humanas, um abalo moral. A Revolução Cubana, 1959, derrubou o ditador Fulgêncio Batista, marca o início do governo de Fidel Castro que, em 1961, adotou o comunismo. Dia 04 de Julho de 1776 é considerado um marco no processo de independência dos EUA com a Declaração de Independência inspirado nas ideias Iluministas.  

Resposta da questão 5:
 [D]


[Resposta do ponto de vista da disciplina de Física]
As leis de Kepler forneceram subsídios para o modelo heliocêntrico (Sol no centro) contrapondo-se ao sistema geocêntrico (Terra no centro) até, então, defendido pela igreja naquela época.

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
Somente a alternativa [D] está correta. A questão remete ao Renascimento Científico vinculado ao Renascimento Cultural dos séculos XIV, XV e XVI. O espírito Renascentista é pautado pela investigação, a busca do conhecimento, seja pelo método indutivo vinculado ao Empirismo ou ao pelo método dedutivo associado ao Racionalismo. Questionava-se qualquer tipo de autoridade, sobretudo o poder da Igreja que era ancorada na filosofia grega de Aristóteles. Este pensador defendia uma visão geocêntrica de mundo e teve apoiou de outros estudiosos antigos como Ptolomeu. A Igreja católica no medievo baseou-se no pensamento aristotélico-ptolomaico antigo e também defendeu o geocentrismo. No entanto, alguns estudiosos do Renascimento Científico começaram a questionar esta pseudo-visão. Entre eles estão Copérnico, 1473-1543, que escreveu o livro “Da Revolução Das Esferas Celestes”, em que combateu a tese geocêntrica e defendeu o heliocentrismo e Johannes Kepler, 1571-1630, pensador alemão que formulou três leis importantes para a Revolução Cientifica do século XVII que consolidou o heliocentrismo. Primeira Lei: das órbitas, os planetas giram em órbitas elípticas ao redor do sol. Segunda Lei: das áreas, um planeta girará com maior velocidade quanto mais próximo estiver do sol. Terceira Lei: a relação do cubo da distância média de um planeta ao sol e o quadrado do período da revolução do planeta é uma constante sendo a mesma para todos os planetas.  

Resposta da questão 6:
 [C]


Uma das explicações para o pioneirismo inglês na primeira Revolução Industrial eram os cercamentos rurais: grandes proprietários de terra “cercavam” os lotes de terra dos pequenos produtores rurais e os expulsavam do campo, o que produzia elevado êxodo rural, ainda que forçado. Por isso, era grande a oferta de mão de obra nas cidades inglesas.  

Resposta da questão 7:
 [D]


A partir da Revolução Industrial, os trabalhadores reagiram às péssimas condições de trabalho criando os movimentos do Ludismo (quebra das máquinas) e do Cartismo (reivindicações feitas através da escrita de cartas).  

Resposta da questão 8:
 [A]


Somente a alternativa [A] está correta. Em janeiro de 1649, o Parlamento executou o rei Carlos I dando início à crise e, posteriormente, ao fim do regime absolutista na Inglaterra com a Revolução Gloriosa de 1689 que substituiu uma monarquia absolutista por uma monarquia parlamentarista. No entanto, com a morte do rei em 1649 foi implantada a República Puritana, 1649-1659, sob a liderança de Oliver Cromwell conforme aponta a proposição [B] gerando uma possível dúvida. Como a questão pede o significado sociopolítico da execução do rei Carlos I em 1649 a proposição [A] de fato é a única correta.  

Resposta da questão 9:
 [A]


A questão remete as Revoluções Inglesas no século XVII. O texto aponta para a República Puritana liderada por Oliver Cromwell, 1649-1659. Oliver Cromwell morreu e seu filho Richard Cromwell assumiu o trono sem sucesso. Desta forma, ocorreu a Restauração Monárquica através do rei Carlos II, 1660-1685. Em 1689 aconteceu a importante Revolução Gloriosa substituindo a monarquia absolutista pela monarquia parlamentarista que reina no país até hoje.  

Resposta da questão 10:
 [D]


A Prússia, sob comando de Otto von Bismarck, comandou o movimento de unificação da Alemanha.  



HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados