Loading...

sexta-feira, 27 de março de 2015

História e geografia - Questões discursivas com gabarito comentado



grupo de estudo para provas específicas: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/


1.   Analise este mapa:



A partir da análise do mapa e considerando outros conhecimentos sobre o assunto,
a) EXPLIQUE um motivo para as Expedições de Apresamento.
b) CITE dois processos históricos decorrentes das Expedições de Apresamento.
c) COMPARE o tratamento dado aos povos indígenas por parte das Expedições de Apresamento e das Missões jesuíticas.
  
2.   Leia o trecho:

O sete de abril de 1831, mais do que o sete de setembro de 1822, representou a verdadeira independência nacional, o início do governo do país por si mesmo, a Coroa agora representada apenas pela figura quase simbólica de uma criança de cinco anos. O governo do país por si mesmo [...] revelou-se difícil e conturbado. Rebeliões e revoltas pipocaram por todo o país, algumas lideradas por grupos de elite, outras pela população tanto urbana como rural, outras ainda por escravos.

CARVALHO, J. Murilo et al. Documentação política, 1808-1840. Brasiliana da Biblioteca Nacional. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional/Nova Fronteira, 2011, s/p.

a) EXPLIQUE o sentido da frase considerando o seu contexto histórico: “a Coroa agora representada apenas pela figura quase simbólica de uma criança de cinco anos”.
b) APRESENTE dois fatores que contribuíram para as conturbações políticas e sociais que levaram às rebeliões e às revoltas do período.  
  
3.   Analise o trecho publicado na Enciclopédia pelo filósofo francês Denis Diderot.

A autoridade do príncipe é limitada pelas leis da natureza e do Estado. [...] O príncipe não pode, portanto, dispor de seu poder e de seus súditos sem o consentimento da nação e independentemente da escolha estabelecida no contrato de submissão [...].

Autoridade política, Enciclopédia, 1751.

A partir da leitura do trecho e considerando outros conhecimentos sobre o assunto,
a) IDENTIFIQUE a corrente de pensamento a qual pertenceu Denis Diderot.
b) DEFINA o sistema político criticado pelo trecho.
c) EXPLIQUE um dos motivos que mobilizou Diderot e muitos de seus contemporâneos a se oporem ao sistema político vigente.  
  
4.   Analise o trecho:

Em 1933, Hitler exercia um fascínio alucinado na população alemã. Não era para menos: uma ideologia simplista devolvia aos alemães o prestígio ufanista que a derrota na Primeira Guerra Mundial havia tirado. O respaldo de Hitler tinha suas raízes no apelo com que sua ideologia manipulava o lado emocional e místico das massas.

SÁTIKO, Angélica; WUENSCH, Ana Miriam. Pensando melhor: iniciação ao filosofar. São Paulo: Saraiva, 1997, p. 289. (Adaptado).

A partir da analise do trecho e considerando outros conhecimentos sobre o assunto,
a) RELACIONE o desfecho da Primeira Guerra Mundial com ascensão do nazismo na Alemanha.
b) APRESENTE duas características da política nazista.
c) EXPLIQUE o papel desempenhado pela propaganda política no regime nazista na Alemanha.  
  
5.   Analise este mapa, em que estão representados os resultados obtidos por um grupo de pesquisa internacional, ao estimar a taxa de perda do habitat natural em parte do Continente Sul-americano:



1. A partir dessa análise e considerando outros conhecimentos sobre o assunto, explique por que a perda mais significativa de habitat, até 2050, está prevista para ocorrer no espaço nacional que apresenta, no mapa, a forma de um arco, que se estende do Maranhão até Rondônia.

2. Leia esta afirmativa:

    As razões que justificam o menor impacto de perdas, tanto na fachada oriental do território nacional quanto no noroeste da Amazônia Legal Brasileira, são equivalentes e integram o mesmo grupo causal.

    Você concorda com essa afirmativa?                       (     ) Sim          (     ) Não

    Justifique sua resposta.
  
6.   Analise este mapa:




Considerando a forma do território brasileiro, mais extenso ao norte no sentido leste-oeste, e afunilado ao sul,
a) APRESENTE uma razão histórico-geográfica que justifica a maior extensão ao norte, no sentido leste-oeste, do território brasileiro.
b) CITE uma vantagem da posição e da forma geográficas do território brasileiro quanto aos fusos horários e às condições climáticas.
c) Leia esta afirmativa: “No mundo contemporâneo é vantajoso ser um país de dimensões continentais, como o caso do Brasil”. Você concorda com esta afirmativa? JUSTIFIQUE sua resposta.
  
7.   Leia estes trechos de um artigo a respeito da Conferência Rio+20, realizada em junho de 2012, no Rio de Janeiro:

“Os economistas não querem aceitar que existem limites insuperáveis para o aumento da produção e do consumo. Ciência da escassez na origem, a economia herdou a confiança do Iluminismo no progresso infinito do homem. Só que agora é a própria ciência a declarar que os mercados não podem continuar a viver em expansão contínua.”
A seguir o autor do texto cita, com base em relatórios científicos, os limites biofísicos da zona de segurança que já teriam sido ultrapassados tais como em mudanças climáticas, na biodiversidade e em outros. São nove os limites biofísicos próximos da violação. Segundo o autor:
“Esse tem de ser o foco da Rio+20: os limites biofísicos planetários que condicionam o crescimento da produção e do consumo. Se os limites forem violados, não haverá crescimento nem bem-estar porque as consequências serão catastróficas e irreversíveis.
Será possível impor limites aos mercados?[...]”.

Ricupero, Rubens: Os limites do possível. Folha de S. Paulo, 30 de abril de 2012, p. A12 Mundo. (adaptado)

A partir da análise e interpretação desses trechos,
a) EXPLIQUE o que é, no contexto empregado pelo autor, limite biofísico.
b) CITE um componente biofísico de ambiente oceânico e um de ambiente continental cujos limites de segurança, em escala planetária, estariam próximos ou mesmo já teriam sido ultrapassados.
c) As políticas econômicas propostas para vencer a crise financeira e econômica que abala o mundo atual, inclusive aquelas adotadas pelo governo brasileiro, estimulam o aumento do consumo por meio de estratégias como a redução temporária de impostos. Considerando a sustentabilidade do planeta, você concorda com essas propostas? JUSTIFIQUE sua resposta.  
  
8.   Leia este trecho:

Eurocopa & eurocrises

Sempre gostei da Eurocopa. O futebol é um pormenor. As minhas razões são políticas. Gosto da Eurocopa porque ela é a expressão tangível (e bem ruidosa) da diversidade nacional europeia que nenhuma construção federal será capaz de suprimir.
Dias atrás, a chanceler Angela Merkel [alemã] declarou em entrevista: a solução para os problemas do euro passa por mais “integração” dos países da zona do euro. [...]
Angela Merkel, claro, não lê a imprensa portuguesa. Se lesse, veria o que escreveram a respeito do jogo Alemanha x Portugal (que os portugueses, injustamente, perderam por 1 a 0). A retórica antigermânica era violenta, o que se entende; o país está sob resgate financeiro internacional, com a bênção punitiva da Alemanha.
Mas as rivalidades que a Eurocopa oferece não são apenas explicadas por crises econômicas momentâneas. Existem também memórias históricas que persistem em retornar à superfície.
Jogos como Polônia x Rússia ou França x Inglaterra são evocações fantasmagóricas de lutas seculares que deixaram sua pegada arqueológica. Quando essas equipes se voltarem a enfrentar na Eurocopa, não será apenas de futebol que a mídia irá falar.
[...]
Na Europa, não existe um único país; nem sequer como pretendem os federalistas, diferentes “regiões” que podem fazer parte de um super Estado com capital em Bruxelas.
O que existe são nações múltiplas que, na hora do confronto desportivo, regressam a um sentimento primordial de pertença: a uma língua, uma cultura, uma identidade.

Coutinho, João Pereira. In: Folha de S.Paulo.p. E6. Ilustrada.12 de junho de 2012. (adaptado)

A partir da análise e interpretação desse trecho, FAÇA o que se pede:
a) O jornalista português João Pereira Coutinho estabelece uma relação entre o comportamento das torcidas, a história e a situação econômica europeia atual. APRESENTE dois argumentos que comprovam a relação estabelecida pelo autor.
b) Pode-se perceber pela leitura do trecho que o jornalista tem uma posição com relação à integração europeia. EXPLIQUE qual é essa posição, justificando-a.
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 a) As bandeiras de apresamento ocorreram devido ao desenvolvimento agrícola, sendo necessária uma maior oferta de mão de obra. Embora a Coroa Portuguesa, em conformidade com a lógica do mercantilismo, impusesse o uso de escravos africanos na colônia a fim de estimular o tráfico negreiro, para o colono era mais vantajoso o uso de escravos indígenas. A mão de obra escrava indígena só foi substituída pela africana nas regiões ricas no século XVII. Nas regiões pobres, continuou sendo usada por todo o período escravista.
b) Pode-se citar como processos históricos decorrentes das Expedições de Apresamento:
– a dizimação da população indígena devido à escravização;
– a perda da identidade cultural dos índios;
– a retirada dos jesuítas, que eram espanhóis, das regiões que seriam ocupadas por portugueses posteriormente; 
– a expansão territorial da colônia portuguesa na América para além da Linha de Tordesilhas.
c) Os jesuítas tinham como objetivo maior a catequização dos indígenas, enquanto as bandeiras de apresamento visavam obter lucros com a venda dos escravos indígenas para as regiões açucareiras. Tanto as Missões jesuíticas quanto as bandeiras de apresamento utilizaram o índio como mão de obra.  

Resposta da questão 2:
 a) Com a renúncia de D. Pedro I e o início do período regencial, o Brasil experimentava pela primeira vez, o que para muitos historiadores representou uma “experiência republicana”, tendo em vista que não havia um imperador, e os regentes ocupavam o cargo temporariamente. O herdeiro legítimo do imperador abdicante era seu filho que, em 1831, tinha apenas 5 anos de idade e só assumiria o trono, segundo a Constituição de 1824, ao atingir a maioridade, quando completasse 18 anos.
b) Pode-se citar o descontentamento com o poder central, representado pelos regentes, e o desejo de autonomia das províncias, a crise econômica que se estendia desde as Guerras Napoleônicas, a miséria geral das camadas populares e a falta de condições do Estado Brasileiro intervir militarmente em todo o território nacional para conter as revoltas nas províncias.  

Resposta da questão 3:
 a)    Denis Diderot foi um filósofo iluminista enciclopedista e comungava dos ideais do liberalismo político.
b) Diderot criticava o absolutismo monárquico, que é a construção de um Estado centralizador e autoritário na forma de uma monarquia nacional.
c) Os pensadores iluministas refletiam em seus escritos a visão de mundo da burguesia, que tinha sua ascensão política e econômica, bem como suas liberdades individuais limitadas pelas características do Antigo Regime (Absolutismo Monárquico). O aluno poderá citar entre os motivos das críticas feitas pelos iluministas:
– o poder absoluto dos reis;
– a divisão da sociedade em estamentos;
– as relações de servidão feudal;
– o dirigismo econômico e os monopólios mercantilistas;
– a intolerância religiosa;
– a aproximação entre Igreja e Estado por meio do padroado.  

Resposta da questão 4:
 a) Adolf Hitler utilizou o orgulho ferido dos alemães após a assinatura do Tratado de Versalhes, que representou uma grande humilhação para a Alemanha, para despertar o sentimento nacionalista no povo, que apoiaria o seu partido político, o nazismo.
b) Anticomunismo, militarismo. Pode-se citar ainda: antissemitismo, antiliberalismo, antiparlamentarismo, superioridade da raça ariana, expansionismo em busca do “espaço vital”, xenofobia, nacionalismo exacerbado e totalitarismo.
c) Na Alemanha, desenvolveu-se um culto à imagem do líder, sendo implantada a censura a todos os meios de comunicação. Com isso, houve o fortalecimento do regime nazista.
A propaganda era conduzida pelo Ministro da Educação do Povo e da Propaganda, Joseph Goebells, e tinha como meta exercer severo controle sobre a Educação e a comunicação, com o objetivo de consolidar a aprovação popular do Partido Nazista, da doutrina do Partido e do Führer. Seus métodos eram sensacionalistas e desonestos, seguindo a filosofia de que “uma mentira dita cem vezes torna-se verdade”.  

Resposta da questão 5:
 1. A perda de biodiversidade na região indicada no mapa (arco de desmatamento que se localiza entre o Maranhão e Rondônia) ocorrerá devido à expansão da ocupação humana. O desmatamento e a poluição ambiental que acompanham as invasões humanas vão determinar a extinção local de diversas espécies, principalmente as mais sensíveis; tais como, árvores de grande porte, aves, anfíbios répteis e mamíferos. A pescaria extensiva e a predatória também reduzirá as populações de peixes que ocupam as águas.

2. O menor impacto de perdas, tanto na fachada oriental do território nacional quanto no noroeste da Amazônia Legal Brasileira, não são equivalentes e não integram o mesmo grupo causal. A ocupação territorial no nordeste foi facilitada pela destruição da Mata Atlântica. A ocupação da Amazônia é dificultada pela densidade da mata, regiões alagadas periodicamente, doenças tropicais como a malária, presença de reservas indígenas e legislação específica que procura preservar a integridade desse ecossistema único no planeta.  

Resposta da questão 6:
 a) Entre as razões, o formato da própria América do Sul, mais extensa no sentido leste-oeste e afunilada no sentido norte-sul, o traçado da linha do Tratado de Tordesilhas que separou inicialmente a parte espanhola da parte portuguesa, o avanço dos bandeirantes em direção a leste (Centro-Oeste e Amazônia) no período colonial, fator que propiciou a incorporação de novos territórios.
b) A posição e a forma do Brasil dominantemente na Zona Intertropical (entre o Equador e os Trópicos) faz com que o território tenha a dominância de climas quentes e úmidos que favorecem atividades econômicas variadas, a exemplo do agronegócio e do turismo. A forma leste-oeste faz com que o país tenha 3 fusos horários, sendo o principal situado entre o norte e a parte afunilada, onde localiza-se Brasília, as regiões Sul, Sudeste, Nordeste, além de Goiás, Pará e Amapá.
c) No mundo contemporâneo, a grande extensão territorial de um país traz várias vantagens, como a maior quantidade e diversidade de recursos naturais, no caso do Brasil, água, biodiversidade, variedade climática, solos agricultáveis, recursos minerais e recursos energéticos, como o petróleo. Trata-se de um dos aspectos que torna alguns dos BRICS, como Brasil, Índia, China e Rússia, potências emergentes no século XX. Todavia, a riqueza natural precisa ser acompanhada de grande investimento em recursos humanos, especialmente em educação, ciência e tecnologia, sem a qual não é possível um uso sustentável dos recursos naturais, tampouco a transformação destes países em nações desenvolvidas socialmente. A desvantagem da grande dimensão territorial, principalmente para nações emergentes, seria a complexidade administrativa que exige expressivo dispêndio financeiro e capacidade gerencial.  

Resposta da questão 7:
 a) Os limites biofísicos correspondem aos limiares da exploração dos recursos naturais, já que ultrapassados poderão causar graves impactos aos ecossistemas naturais, como a substancial perda de biodiversidade.
b) No ambiente oceânico, incluindo as zonas costeiras, em muitas regiões, é grave a poluição dos recursos hídricos pelo vazamento de petróleo e derivados, despejo de esgotos domésticos sem tratamento, lançamento de efluentes industriais, disposição de lixo e sobrepesca (pesca excessiva). No ambiente continental, o quadro também é preocupante em decorrência da remoção de grande parte dos ecossistemas naturais, diminuição da biodiversidade, poluição dos recursos hídricos, aumento dos processos de erosão e de desertificação.
c) As medidas de combate à crise financeira global a partir de 2008, tomadas por vários países como o estímulo ao aumento do consumo de bens duráveis como automóveis e eletrodomésticos, elevam a pressão sobre os recursos naturais e não são sustentáveis do ponto de vista ambiental. No caso do Brasil, houve expressivo estímulo para a compra de automóveis novos com a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), a consequência foi a elevação do número de automóveis nas cidades, o aumento dos congestionamentos, numerosos acidentes – uma vez que muitas rodovias são precárias –, além do agravamento da poluição do ar e da poluição sonora. A economia poderia ser estimulada de outras formas, como o aumento dos investimentos públicos e privados em transporte coletivo de qualidade, como a rede metroviária e ferroviária, gerando empregos, reduzindo congestionamentos e melhorando a qualidade do ar nas áreas urbanas.  

Resposta da questão 8:
 a) O comportamento das torcidas de futebol reflete sentimentos variados, como os ressentimentos decorrentes dos nacionalismos, dos conflitos e guerras do passado (Primeira e Segunda Guerras Mundiais, onde a Alemanha foi uma protagonista decisiva), da ordem geopolítica anterior (a exemplo da hegemonia soviética no Leste Europeu) que se entrelaçam com o quadro contemporâneo onde também a Alemanha tem um papel de centralidade no campo financeiro. A Alemanha tem sido o país-chave na União Europeia no resgate financeiro dos PIIGS (Portugal, Irlanda, Itália, Grécia e Espanha). O auxílio financeiro é concedido, mas exige-se em contrapartida medidas como cortes em gastos públicos que provocam baixo crescimento e desemprego. Assim, o sentimento “antigermânico” é crescente em diversos países europeus.
b) O autor é contrário ao ideário de um “Super Estado” (referência ao aprofundamento da União Europeia), onde as soberanias nacionais seriam gradativamente suprimidas do ponto de vista econômico e legislativo. Na verdade, se ressalta o fato de que a Europa é constituída de Estados nacionais com peculiaridades culturais (língua e tradições), econômicas e políticas, muitos deles também com expressiva diversidade interna.  





sábado, 21 de março de 2015

Simulado de Humanas para Formação Geral - 2015 I







Conforme combinado, ai está o simulado com as 30 questões de humanas.

Após clicar no link, basta inserir seu e-mail e senhas cadastradas. Caso tenha esquecido ou não tenha, faça um novo cadastro e keep up!

http://www.sprweb.com.br/lista/?COD=1292432210

sábado, 14 de março de 2015

Questões comentadas - super atualizadas.

1.   A primeira lei de Kepler demonstrou que os planetas se movem em órbitas elípticas e não circulares. A segunda lei mostrou que os planetas não se movem a uma velocidade constante.
PERRY, Marvin. Civilização Ocidental: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 1999, p. 289. (Adaptado)

É correto afirmar que as leis de Kepler
a) confirmaram as teorias definidas por Copérnico e são exemplos do modelo científico que passou a vigorar a partir da Alta Idade Média.   
b) confirmaram as teorias defendidas por Ptolomeu e permitiram a produção das cartas náuticas usadas no período do descobrimento da América.   
c) são a base do modelo planetário geocêntrico e se tornaram as premissas cientificas que vigoram até hoje.   
d) forneceram subsídios para demonstrar o modelo planetário heliocêntrico e criticar as posições defendidas pela Igreja naquela época.   


Resposta:

[D]

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Física]
As leis de Kepler forneceram subsídios para o modelo heliocêntrico (Sol no centro) contrapondo-se ao sistema geocêntrico (Terra no centro) até, então, defendido pela igreja naquela época.

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
Somente a alternativa [D] está correta. A questão remete ao Renascimento Científico vinculado ao Renascimento Cultural dos séculos XIV, XV e XVI. O espírito Renascentista é pautado pela investigação, a busca do conhecimento, seja pelo método indutivo vinculado ao Empirismo ou ao pelo método dedutivo associado ao Racionalismo. Questionava-se qualquer tipo de autoridade, sobretudo o poder da Igreja que era ancorada na filosofia grega de Aristóteles. Este pensador defendia uma visão geocêntrica de mundo e teve apoiou de outros estudiosos antigos como Ptolomeu. A Igreja católica no medievo baseou-se no pensamento aristotélico-ptolomaico antigo e também defendeu o geocentrismo. No entanto, alguns estudiosos do Renascimento Científico começaram a questionar esta pseudo-visão. Entre eles estão Copérnico, 1473-1543, que escreveu o livro “Da Revolução Das Esferas Celestes”, em que combateu a tese geocêntrica e defendeu o heliocentrismo e Johannes Kepler, 1571-1630, pensador alemão que formulou três leis importantes para a Revolução Cientifica do século XVII que consolidou o heliocentrismo. Primeira Lei: das órbitas, os planetas giram em órbitas elípticas ao redor do sol. Segunda Lei: das áreas, um planeta girará com maior velocidade quanto mais próximo estiver do sol. Terceira Lei: a relação do cubo da distância média de um planeta ao sol e o quadrado do período da revolução do planeta é uma constante sendo a mesma para todos os planetas.



  
2.   O desenvolvimento de teorias científicas, geralmente, tem forte relação com contextos políticos, econômicos, sociais e culturais mais amplos. A evolução dos conceitos básicos da Termodinâmica ocorre, principalmente, no contexto 
a) da Idade Média.    
b) das grandes navegações.    
c) da Revolução Industrial.    
d) do período entre as duas grandes guerras mundiais.    
e) da Segunda Guerra Mundial.    


Resposta:

[C]

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Física]
Os conceitos básicos da Termodinâmica foram alavancados a partir de 1698 com a invenção da primeira térmica, uma bomba d'água que funcionava com vapor, criada por Thomas Severy para retirar água das minas de carvão, na Inglaterra. A partir daí, essa máquina foi sendo cada vez mais aprimorada com a contribuição de vários engenheiros, inventores e construtores de instrumentos, como James Watt. Por volta de 1760, a máquina térmica já era um sucesso, tendo importante contribuição na Revolução Industrial.

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
A Primeira Revolução Industrial revolucionou a maneira como se produziam as mercadorias, em especial com a criação de maquinários movidos a vapor. Na Inglaterra da década de 1770, o mercado de tecidos, os transportes (como trens e navios) e as comunicações funcionavam a partir de máquina a vapor. Logo, a termodinâmica está relacionada à Revolução Industrial.



  
3.  



Em 2014, foram comemorados os 200 anos da morte do criador das belíssimas peças em pedra sabão, uma das quais é apresentada na imagem acima, sendo a mesma de autoria do mais importante artista brasileiro do período colonial: Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho (1737-1814). Ele nasceu em Vila Rica, atual Ouro Preto, e antes dos 50 anos, foi acometido por uma doença degenerativa que atrofiava seu corpo. Mesmo assim, tornou-se um dos maiores mestres do Barroco no Brasil.

O Barroco teve terreno fértil para a expansão em Minas Gerais, pois
a) o enriquecimento provocado pela mineração e a forte religiosidade dos povos das Minas, conjugados com a intensa vida cultural ligada ao catolicismo, favoreceram o desenvolvimento desse estilo artístico na região.   
b) a pouca presença de protestantes na região, por causa da distância do litoral, fez com que não houvesse forte influência desse ramo religioso, deixando caminho livre para a expansão do Barroco, tão ligado ao catolicismo.   
c) fortaleceu-se com os altos investimentos feitos pelo governo português na região, já que por causa da produção aurífera, buscava-se fazer de Minas, e principalmente de Vila Rica, a referência americana para a Europa.   
d) a decadência da produção açucareira no Nordeste e a descoberta do ouro em Minas levaram os principais artistas da Colônia a migrarem para Vila Rica, em busca de financiamento para suas obras e apoio para novos empreendimentos.   


Resposta:

[A]

O estilo barroco no Brasil é considerado como um “barroco tardio”, pois se desenvolveu apenas no século XVIII (ao contrário do movimento na Europa do século XVI). Uma de suas características é a expressão da religiosidade, parte dela demonstrada a partir da escultura ou da pintura de santos e de cenas religiosas tradicionais que, na Europa, tiveram como um de seus objetivos reforçar o catolicismo em oposição à reforma religiosa protestante.



  
4.   Comercializavam-se alimentos produzidos na região e produtos importados [...]. Dentre os produtos produzidos na colônia, destacavam-se a farinha de mandioca, de milho e de trigo, feijão, açúcar, rapadura, aguardente, toucinho, charque e carne fresca [...] peixe seco e fresco. Dentre os produtos importados, os de maior procura eram vinagre, azeite, vinho, bacalhau, azeitonas, pimenta-do-reino, especiarias [...] e sal.

Fonte: BRAICK e MOTA. História: das cavernas ao Terceiro Milênio. Vol. 2.
São Paulo: Moderna, 2010. p. 84.


Assim, aponte a afirmativa correta, quanto à situação brasileira no período colonial.
a) O domínio da grande propriedade rural conviveu com a existência de produção agrícola em pequenos lotes de terras.   
b) A estrutura produtiva colonial era exclusivamente voltada para atender a demanda europeia.   
c) Devido ao caráter complementar da economia colonial, era inexistente um mercado interno na colônia.   
d) O sistema de monopólio reconfigurava a dieta dos colonos, obrigando-os a abandonar os alimentos tradicionais de Portugal.   
e) Com a incorporação do Rio Grande do Sul ao Império português, a dieta colonial incluiu maior quantidade de consumo de carne bovina.   


Resposta:

[A]

A produção econômica brasileira era baseada no regime de plantation e, logo, era baseada na grande propriedade, com produção voltada para o mercado externo. Mesmo assim, pequenas propriedades coexistiam nesse sistema, com produção voltada para o mercado interno.



  
5.   Se o açúcar do Brasil o tem dado a conhecer a todos os reinos e províncias da Europa, o tabaco o tem feito muito afamado em todas as quatro partes do mundo, em as quais hoje tanto se deseja e com tantas diligências e por qualquer via se procura. Há pouco mais de cem anos que esta folha se começou a plantar e beneficiar na Bahia [...] e, desta sorte, uma folha antes desprezada e quase desconhecida tem dado e dá atualmente grandes cabedais aos moradores do Brasil e incríveis emolumentos aos Erários dos príncipes.

ANTONIL André João. Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas. São Paulo: EDUSP, 2007. Adaptado.

O texto acima, escrito por um padre italiano em 1711, revela que 
a) o ciclo econômico do tabaco, que foi anterior ao do ouro, sucedeu o da cana-de-açúcar.    
b) todo o rendimento do tabaco, a exemplo do que ocorria com outros produtos, era direcionado à metrópole.    
c) não se pode exagerar quanto à lucratividade propiciada pela cana-de-açúcar, já que a do tabaco, desde seu início, era maior.    
d) os europeus, naquele ano, já conheciam plenamente o potencial econômico de suas colônias americanas.    
e) a economia colonial foi marcada pela simultaneidade de produtos, cuja lucratividade se relacionava com sua inserção em mercados internacionais.   


Resposta:

[E]

[Resposta do ponto de vista da disciplina de História]
Apesar da ênfase dada ao açúcar no Brasil colonial, outros produtos eram cultivados – como o tabaco – e, à medida que ganhavam mercado na Europa, davam retorno lucrativo a Coroa Portuguesa.

[Resposta do ponto de vista da disciplina de Português]
O texto aborda produtos cultivados no Brasil do século XVIII, açúcar e tabaco, ambos comercializados em diversos locais do mundo, como se verifica em “todos os reinos e províncias da Europa” e “muito afamado em todas as quatro partes do mundo”. O autor também salienta os lucros gerados pelos produtos (“cabedal” e “emolumentos”).




terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

UERJ 2015 - Questões comentadas

Grupo de estudo para provas específicas: https://www.facebook.com/groups/660763183949872/


1. (Uerj 2015) 

A pintura histórica alcançou no século XIX importante lugar no projeto político do Segundo Reinado. Esse gênero artístico mantinha intenso diálogo com a produção do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Por meio da pintura histórica, forjou-se um passado épico e monumental, em que toda a população pudesse se sentir representada nos eventos gloriosos da história nacional. O trabalho de Araújo Porto-Alegre como crítico de arte e diretor da Academia Imperial de Belas Artes possibilitou a visibilidade da pintura histórica com seus pintores oficiais, Pedro Américo e Victor Meirelles.
CASTRO, Isis Pimentel de. Adaptado de periodicos.ufsc.br.

Considerando as imagens das telas e as informações do texto, as pinturas históricas para o governo do Segundo Reinado tinham a função essencial de:
a) consolidar o poder militar   
b) difundir o pensamento liberal   
c) garantir a pluralidade política   
d) fortalecer a identidade nacional   
  
2. (Uerj 2015)  A um grito de “Fora o vintém!”, os manifestantes começaram a espancar condutores, esfaquear mulas, virar bondes e arrancar trilhos ao longo da rua Uruguaiana. Dois pelotões do Exército ocuparam o Largo de São Francisco, postando-se parte da tropa em frente à Escola Politécnica, atual prédio do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. A multidão dispersou-se e, salvo pequenos distúrbios nos três dias seguintes, estava findo o motim do vintém. A cobrança da taxa passou a ser quase aleatória. As próprias companhias de bondes pediam ao governo que a revogasse. Desmoralizado, o ministério caiu a 28 de março. O novo ministério revogou o desastrado tributo.

Adaptado de CARVALHO, José Murilo de. A Guerra do Vintém. Revista de História, setembro/2007.

Ocorrida entre o final de 1879 e o início de 1880, a Revolta do Vintém representou a manifestação de segmentos populares descontentes com a decisão do governo de aumentar os preços das passagens dos bondes puxados a burro, que trafegavam na então capital do Império.
Um dos principais efeitos dessa revolta naquele momento foi:
a) politização dos oficiais militares   
b) privatização dos serviços públicos   
c) modernização dos meios de transporte   
d) enfraquecimento das instituições monárquicas   
  
3. (Uerj 2015) 



Meu romance, 1984, foi concebido como uma mostra das perversões que regimes políticos já realizaram parcialmente ou podem realizar.

George Orwell. Adaptado de pt.wikipedia.org.

O romance 1984, de George Orwell, publicado em 1948, apresenta um mundo de impérios em conflito e uma sociedade em que todos são observados pelo poder central − o Big Brother.
No contexto internacional da época dessa publicação, o escritor britânico direcionou uma crítica ao seguinte sistema:
a) socialismo   
b) capitalismo   
c) anarquismo   
d) totalitarismo   
  
4. (Uerj 2015)  Big Science (Grande Ciência) é um tipo de pesquisa científica realizado por grupos numerosos de cientistas e técnicos, com instrumentos e insumos em larga escala, financiados por fundos governamentais e por agências internacionais. No momento de seu surgimento, durante a Segunda Guerra Mundial e nos anos da Guerra Fria, a Big Science integrou esforços econômicos e políticos do governo dos E.U.A. visando à segurança nacional.

Adaptado de global.britannica.com.

O apoio a projetos de Big Science pelo governo dos E.U.A., no contexto da Guerra Fria, esteve diretamente relacionado ao desenvolvimento do seguinte aspecto:
a) globalização dos mercados financeiros e de trabalho   
b) cooperação tecnológica entre países periféricos e centrais   
c) integração entre conhecimentos científicos e mudanças demográficas   
d) modernização dos sistemas de informação e comunicação aeroespacial   
  
5. (Uerj 2015)  O patriotismo é o amor pelos seus; o nacionalismo é o ódio pelos outros.
GARY, Romain (1914-1980). Citado por Henri Deleersnijder. O Globo, 28/07/2014

A frase do escritor francês Romain Gary ajuda a compreender como reivindicações de autonomia de povos e sociedades variadas acabam por ocasionar disputas territoriais e políticas.

Um exemplo dessa situação é a eclosão da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), para a qual contribuiu o seguinte fator:
a) difusão do domínio soviético   
b) expansão do ideal pangermânico   
c) agravamento das crises balcânicas   
d) crescimento das ações antissemitas   
 
Gabarito:  

Resposta da questão 1:
 [D]

Como o texto deixa claro, “por meio da pintura histórica, forjou-se um passado épico e monumental, em que toda a população pudesse se sentir representada”. Logo, as pinturas eram usadas para fortalecer a identidade nacional.  

Resposta da questão 2:
 [D]

A Revolta do Vintém enquadra-se no quadro de crise do Segundo Reinado, deflagrada, principalmente, após a Guerra do Paraguai. Esse quadro de crise incluía o fortalecimento do Exército e a ampliação dos movimentos Republicano e abolicionista. Nesse contexto, a opinião pública e a população em geral passaram a defender mudanças de cunho político, econômico e social do país. Quando o governo da capital decidiu cobrar um imposto sobre o preço da passagem de bonde, a população, já insatisfeita com os rumos do país, revoltou-se, o que serviu para abalar ainda mais o já conturbado ambiente da Monarquia brasileira em fins da década de 1870.  

Resposta da questão 3:
 [D]

A caracterização do Big Brother, aquele que tudo vê, tudo ouve e tudo controla, encaixa-se na definição de um governo totalitário que, em sua essência, controla a vida dos cidadãos em prol do bem do Estado maior.  

Resposta da questão 4:
 [D]

Um dos objetivos dos lados conflitantes da Guerra Fria era mostrar a superioridade do seu modo de organização político-econômico através do avanço tecnológico. Nesse contexto, a corrida espacial foi uma das maiores ocorrências e a maior consequência tecnológica da Guerra Fria. E a Big Science foi usada pelo governo norte-americano nas pesquisas espaciais.  

Resposta da questão 5:
 [C]

As questões envolvendo a região dos Bálcãs (território próximo à Grécia), que se desenrolavam desde a desintegração do Império Turco Otomano, envolvendo conflitos nacionalistas entre sérvios, croatas e bósnios, foram fatores fundamentais para o início do conflito, uma vez que a guerra começa por conta do assassinato do príncipe do Império Austro-Húngaro por um grupo terrorista sérvio.  






HOTWORDS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Follow by Email

Textos relacionados